Programação para 2016


Palestras anteriores

Digitalizaç¿o e Guarda de Acervos com Alex Ricardo Brasil

Local
Fundaç¿o Romi - Av. Jo¿o Ometo, 118 - Jd. Panambi - Santa Bárbara d'Oeste - SP
Data
quinta-feira, 24 de novembro de 2016.
Inscrições a partir de 08/11/2016
Horário
9h ¿s 17h
Vagas
160

Resumo da Palestra
Na era do conhecimento, digitalizar informaç¿es e gerenciá-las como valioso patrimônio n¿o é mais uma opç¿o, mas um necessário passo a ser dado por gestores de entidades públicas, organizaç¿es privadas e grupos sociais com história para contar (e guardar). Mas a praticidade das novas tecnologias esconde um processo extremamente complexo, que demanda cuidado dos profissionais responsáveis pela digitalizaç¿o de acervos. Nesta palestra que fecha o ciclo de Jornadas Culturais 2016, o especialista Alex Ricardo Brasil aborda com didatismo todas as fases desse processo (organizaç¿o, preparaç¿o, captura, controle de qualidade, indexaç¿o, acesso e preservaç¿o), as diferentes naturezas das instituiç¿es custodiadoras (museu, arquivo, centro de memória, biblioteca, etc.) e algumas aç¿es de gerenciamento que visam responder a desafios intrínsecos ao digital.

Sobre o Palestrante
Alex Ricardo Brasil é historiador e especialista em Organização de Arquivos pela Universidade de São Paulo (USP). Trabalha para o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), tendo sido chefe do Setor de Arquivos, de 1997 a 2007. Atualmente, é assistente de arquivo do Centro de Memória Eleitoral, preside a Comissão Permanente de Avaliação de Documentos e coordena o projeto de digitalização de documentos no Arquivo Geral da instituição. Em nível nacional, integra o Comitê Gestor de Arquivos da Justiça Eleitoral.


Nos dias 24 e 25 de Agosto: Patrimônio Cultural: políticas e aç¿es para sua preservaç¿o e divulgaç¿o com Marilúcia Bottallo

Local
Fundaç¿o Amaggi - Centro Cultural Velha Serpa, Rua Borba, 2181, Pedreiras, Itacoatiara - AM.
Data
quarta-feira, 24 de agosto de 2016.
Inscrições a partir de 01/08/2016
Horário
9h ¿s 17h
Vagas
100

Resumo da Palestra
Num país de dimens¿es continentais, dezenas de povos e comunidades convivem, há séculos, com profunda car¿ncia socioeconômica e expressiva riqueza cultural. Mas n¿o é difícil ver como uma das soluç¿es para o problema está justamente em capacitar esses povos para preservar e gerenciar sua riqueza de forma consciente e sustentável. É o que argumenta a historiadora Marilúcia Bottallo, nesta palestra do ciclo de Jornadas Culturais 2016. Ela aborda alguns princípios que norteiam a gest¿o patrimonial, mostrando que, se integrado ¿s políticas de desenvolvimento comunitário, o patrimônio cultural dá a comunidades carentes a chave para se tornarem agentes de seu próprio crescimento, promovendo autoestima, senso de identidade e qualificaç¿o profissional. Assim, contribuindo para a preservaç¿o de bens e hábitos de imenso valor para a humanidade.

Sobre o Palestrante
Marilúcia Bottallo é doutora em Ciências da Informação, mestre em Artes e bacharel em História pela USP. Diretora técnica do Instituto de Arte Contemporânea e coordenadora da pós-graduação em Museologia, Colecionismo e Curadoria do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, atuou como museóloga no Museu de Arte Moderna de São Paulo, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, no Museu de Arqueologia e Etnologia da USP e no National Museum of American Art, do Smithsonian Institute (EUA).


Nos dias 16 e 17 de Junho: Preservação de Acervos Audiovisuais com José Maria Pereira Lopes

Local
Caixa Cultural São Paulo Praça da Sé, 111 - Centro - São Paulo - SP
Data
quinta-feira, 16 de junho de 2016.
Inscrições a partir de 01/06/2016
Horário
9h às 17h
Vagas
60

Resumo da Palestra
Uma história de décadas de preservação não se perde quando as tecnologias mudam. A história se renova, e cabe aos profissionais do ramo não apenas acompanhar sua renovação como mantê-la viva, aprendendo com os conhecimentos do passado para atuar com mais eficiência no presente. José Maria Pereira Lopes é um desses profissionais, que faz parte da história da televisão brasileira, com quase 50 anos de atuação reconhecida na área de Conservação e Restauração de obras audiovisuais. Nesta Jornada Cultural - dividida em duas partes, teórica e prática -, ele traça um panorama histórico de sua área, abordando a evolução nas técnicas e suportes de gerenciamento e preservação audiovisual, desde a película até as novas mídias digitais, e tirando lições essenciais para a tomada de decisão dos gestores de acervos contemporâneos.

Sobre o Palestrante
José Maria Pereira Lopes é especialista em Conservação e Restauração de obras audiovisuais, coordenador do Acervo da TV Cultura (Cedoc) e assessor do Conselho da emissora. Trabalhou no Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS-SP) e nas emissoras de TV Tupi, Excelsior, SBT e Cultura.


Acervos Digitais: dos desafios à preservação com Vilma Gural e Lucas Henrique Gonçalves

Local
Auditório Corporate Jardim Botânico Av. Dr. Dário Lopes dos Santos, 2197 - Rebouças, Curitiba - PR
Data
quinta-feira, 7 de abril de 2016.
Inscrições a partir de 18/03/2016
Horário
09h às 17h
Vagas
150

Resumo da Palestra
Para gestores da Informação, é fato consumado. Tecnologias digitais alteram definitivamente políticas de gestão e preservação documental, mas não sem trazer novos riscos. Nas palestras que abrem o ciclo de Jornadas Culturais 2016, os especialistas Vilma Gural e Lucas Henrique Gonçalves falam sobre a necessária transposição de informações em acervos analógicos para o meio digital e refletem sobre a produção de novas informações já com base na realidade tecnológica contemporânea. Mas alertam: os benefícios do digital - economia, praticidade, acessibilidade - vêm atrelados a suportes de vida útil consideravelmente mais curta, cuja obsolescência veloz obriga os gestores a estarem constantemente se atualizando para salvaguardar o patrimônio contido em seus acervos.

Sobre o Palestrante
Vilma Gural e Lucas Henrique Gonçalves
 
Vilma Gural possui graduação em Biblioteconomia e Documentação pela PUC do Paraná. É assessora técnica da Direção da Biblioteca Pública do Paraná e bibliotecária responsável pelas empresas Arquiviza e Microbrás, de gerenciamento de informação.

Lucas Henrique Gonçalves possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina. É o responsável pela gestão do Portal da Informação (website) do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde também coordena o Departamento de Bibliotecas e Documentação, órgão responsável pela Coleção Memória UFPR e pelo Núcleo de Automação Documentária. Também é membro do Comitê Gestor do Repositório Digital Institucional da UFPR.